Blog  

OPERADORAS LEVAM AO MCTIC ESTUDO QUE FAVORECE À CONVIVÊNCIA DE 5G E PARABÓLICAS

0 Comentários
589
19 Nov 2019

OPERADORAS LEVAM AO MCTIC ESTUDO QUE FAVORECE À CONVIVÊNCIA DE 5G E PARABÓLICAS

 
Via Sinditelebrasil, resultado dos testes feito pelo CPqD aponta que a utilização de dispositivos de última geração podem eliminar totalmente interferências
O SindiTelebrasil, que representa as operadoras de telecom, apresentou hoje ao MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) e à Anatel o resultado dos testes realizados pela Fundação CPqD, com base nos testes da agência, que comprovam a viabilidade técnica da convivência entre o 5G, na faixa de 3,5 GHz, e os sinais de televisão transmitidos via satélite pela Banda C (TVRO).
 
Segundo o CPqD, é possível eliminar totalmente as interferências com a utilização de dispositivos, denominados LNBF’s de nova geração, a serem instalados na recepção dos sinais de TVRO, na residência do usuário. As operadoras entendem que esse trabalho é complementar ao realizado pela Anatel em maio de 2019 porque os LNBF’s testados agora não existiam à época.
 
Durante os ensaios de laboratório e a avaliação de campo, foram testados oito novos LNBF’s, de quatro fornecedores, e três deles eliminaram 100% da interferência, mesmo nos cenários mais críticos. “Três dos quais foram capazes de eliminar totalmente a interferência do sinal na banda adjacente, avaliados no Cenário Anatel, sem a necessidade de redução na potência transmitida pelo 5G”, diz o CPqD no relatório.
 
O objetivo dos testes do CPqD foi de encontrar uma solução para os problemas de convivência apontados nos testes realizados anteriormente pela Anatel, que indicavam eventuais casos de interferência nas situações mais críticas. Com isso, explica o CPqD, os fabricantes fizeram aprimoramentos. “Esse marco foi determinante para o surgimento de uma nova geração de LNBF’s”, aponta o relatório.
 
Segundo o Telebrasil, as conclusões do CPqD reforçam o entendimento de que é desnecessária a migração de toda infraestrutura de TVRO para a banda Ku. “Isso traria uma complexidade desproporcional e um elevado impacto financeiro, com consequências negativas para o desenvolvimento da tecnologia 5G no Brasil”, relatou a entidade.
 
0.0
Última Modificação: terça 19 novembro 2019 11:09
Artigos Relacionados: Guerra dos streamings: operadoras TV paga começam a se mexer Polícia Federal e operadoras vão pra cima contra transmissão pirata de futebol na internet Parabólicas podem atrasar 5G brasileiro Google Chrome vai criptografar DNS e as operadoras não estão nada contentes Decisão judicial ordena que operadoras bloqueiem o site Mega.nz e outros!!! Clientes pré-pagos vão ter que enviar Self e documentos para operadoras SBT abre guerra contra fabricantes de parabólicas e corta seu sinal digital Operadoras perdem assinantes em dezembro. Oi TV também registra queda Android Q poderá dar mais liberdade para operadoras bloquearem chips de concorrentes Operadoras se surpreendem com CNN Brasil, mas não fecham portas
OPERADORAS LEVAM AO MCTIC ESTUDO QUE FAVORECE À CONVIVÊNCIA DE 5G E PARABÓLICAS

Sem comentários ainda...

Deixe uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.